Pesquisar neste blogue

A carregar...

FAIXA N.5 - "VIVER UM DIA DE CADA VEZ É O MEU LEMA"

F.C. Porto - Maior Clube Português de sempre!

I made this widget at MyFlashFetish.com.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Quero apenas viver...um dia de cada vez, mas sentindo que ainda me posso realizar em alguns sonhos, que desejo realizar.

Hoje, Segunda-Feira, 19 de Outubro de 2009, declaro que após muita reflexão, decidi continuar a enveredar pelo caminho que escolhi há cerca de dois/três anos atrás. Passei por várias fases na minha vida. Umas que por muito que queira, não consigo esquecer, outras que fazem parte de tudo o que de bom consegui, durante mais de meio século de vida. Passei momentos que nunca irei esquecer, momentos inolvidáveis e momentos menos bons, e alguns até mesmo muito maus, mas sempre fui bem acompanhado por quem me era mais querido. Devo aos meus pais a minha existência, assim como também estou em dívida com todos aqueles que me são mais chegados, desde a minha família até às minhas amizades que fui conseguindo desde os meus tempos de criança. Com todos eles aprendi alguma coisa, aprendi a "crescer" e a ser homem, aprendi a respeitar os outros, aprendi a diferenciar o que é bom, o menos bom e o mau. Nem sempre utilizei essa aprendizagem e aconselhamento da melhor forma, mas acredito que uma certa imaturiade, não me ajudasse nalgumas alturas da vida, no entanto hoje sei, que não foi em vão, pois também para atingir a maturidade, dependemos muito de nós. Não é por pura circunstância do momento, que faço esta declaração, nem tão pouco será para atingir quem quer que seja com estas minhas palavras. Também não é nenhuma chamada de atenção direccionada. Não, nada disso! Faço-o aqui públicamente, porque depois destes três anos tremendamente difíceis, que tive de percorrer, cheguei à conclusão que pesando bem os prós e os contras na balança da vida, ganhei mais do que perdi. Em todos os aspectos, o saldo foi positivo! Apesar de não haver nada nem ninguém perfeito (eu próprio tenho muito a melhorar), apesar de ter perdido bastante no plano profissional, inclusivamente a minha independência financeira, apesar de todas as controvérsias que possam ou ainda existam no plano familiar, apesar disto tudo, reforço mais uma vez que estou a conseguir aos poucos, ser diferente, mais adulto, mais humano (já o era, só que doutra forma). Vejo nos dias de hoje, a vida com outro olhar, sou mais realista no dia a dia (mesmo sabendo o quanto alguns, têm feito para me desmotivar), tento não entrar tanto no conflito, mas não aguento quando me desrespeitam. Nesses casos também aprendi.... não a "saber viver", mas a contestar, embora por vezes "o saber viver dê jeito", não fico bem comigo próprio quando a isso sou "forçado", sim a palavra é mesmo esta "forçado"! Talvez um dia, quem sabe não muito longinquo, eu fique livre de ser "forçado", ou "politicamente correcto", como é apanágio se usar na actualidade. Espero com ansiedade esse dia de liberdade, mas não com a obsessão que existiu na minha mente durante bastante tempo. Aí, nessa altura, tive a ajuda de quem mais precisava, sei que foi difícil para alguns tirar-me certas ideias que me perturbavam e me faziam sentir um homem humilhado com sede de vingança, mas a ajuda foi preciosa, apesar de díficil. Já agora o meu sincero agradecimento a todos quantos se empenharam nessa tarefa tão díficil. Como alguns sabem, tive de recorrer também à ajuda da medicina, na especialidade da Psiquiatria, para poder chegar a esta fase que estou a passar neste momento. Estou muito melhor, embora ainda tome medicação diária para me ajudar. Por vezes ainda tenho momentos menos bons, mas já os ultrapasso com mais facilidade. Estou a viver uma época melhor, é um facto, apesar de ainda necessitar de ajuda.
Como sempre acontece nos meus textos, acabo sempre por divagar um pouco, mas foi necessário para que se entenda, e erotizando um pouco a questão, onde está situado o meu ponto "G". Mas voltando ao ínicio deste texto, quero frizar que tenho expectativas na vida, tenho muito ainda para fazer. Tenho muitas ambições, quero realizar-me pessoalmente (se o conseguir, será uma surpresa, pois tenho a minha cabeça com muitas ideias, que pretendo concretizar). Há apenas um senão nisto tudo, que para mim seria mais importante que tudo aquilo que desejo concretizar. Desejaria ver os meus filhos realizarem-se na vida, ter netos e poder acompanhá-los, mas tenho um sentimento que não vai ser possível esse desejo. É uma percepção que me acompanha desde há vários anos, devido ao grupo de risco onde estou inserido, no que respeita à minha saúde. Mas vou vivendo um dia de cada vez, sendo este o meu lema. Se não for possível paciência, será porque o destino assim o quis. É por esse motivo meus amigos que tenho pressa de "liberdade", para poder fazer tudo aquilo que anseio ainda realizar. Será que agora com esta minha exposição, me vão entender de outra forma? Espero bem que sim. Tenho sido muito criticado, tenho sido apelidado como uma pessoa que não sabe o que quer. Eu sei muito bem o que desejo, deixem-me sonhar e se possível realizar pelo menos alguns dos meus sonhos, se tiver tempo para tal. Quero fazer aquilo que me for possível, antes que seja tarde demais. Posso? Depende...de mim e não só, mas acredito que sim, tenho de continuar a acreditar, dependo disso, como de pão para a boca!
Um dia escrevi neste blog, que, "sou diferente na diferença", pois deixem-me ser assim.
Peço apenas desculpa se não perco o tempo necessário, que me é exigido, por quem de direito. É uma falha minha, não o nego.
Não quero voltar atrás, peço desculpa, mas tenho de ir em frente com meus ideais e idéias. Para tudo isto é necessário a compreensão, eu sei o quanto é dificil viver com alguém como eu, não ignoro essa situação. Peço apenas que me aceitem como sou actualmente. Tudo se tornará mais difícil caso haja rejeição, e eu não desejo isso. Estou a ser egoísta? Talvez um pouco....mas tenho mudado muito para melhor com grande esforço da minha parte, e não é pouco, apesar de não dar nas vistas, mas isso é defeito meu,
Vou acabar, o texto é grande e só muito poucos o irão ler, mas a finalidade é que seja lido por quem me é querido, seja familia ou amigos, para mim é o suficiente.
Obrigado por me terem ouvido (textualmente).
(c.m./fish)

2 comentários:

Anónimo disse...

Não é fácil viver com uma pessoa assim 24h sobre 24h embora as pessoas externas à casa não o entendam. Temos que nos adaptar à família e não a mesma a adaptar-se a nós. Quando escolhemos e formamos uma família temos que viver e contribuir para ela até aos últimos dias. Nenhuma família é perfeita.

Anónimo disse...

Penso que a mensagem não chegou....
O meu português é um pouco achinesado, peço desculpa por não conseguir transmitir a minha mensagem, mas como qualquer pessoa que se preza aceita as opiniões dos outros, e eu não sou diferente, apesar da diferença....
Terei de tornear os textos com outra forma de expressão mais clássica e mais "politicamente correcta", sempre ganharei mais com isso. É assim que se fala nos dias de hoje, pois eu terei de ser falso e passar a ser o que não sou...